LLAMANOS 34 91 535 89 90

A Prova e os Copos

O primeiro a provar o vinho é o anfitrião. No restaurante, o vinho é provado por aquele que o escolheu. Por Aguinaldo Záckia Albert e Ennio Federico.

Portugal Vinho do blog | 2015-09-25 17:15:31


O copo só deve ser cheio até a metade, de tal forma que a parte superior fique plena de ar, o que em muito contribui para a apreciação olfativa do vinho, que ganha na abertura de seus aromas. A exceção é a taça de champagne tipo flûte , que deve ser totalmente preenchida de Champagne ou espumante, já que o CO2 da bebida se encarrega de levar o bouquet até a superfície, não sendo necessário que a taça seja agitada. Além disso, a pérlage (bolhas) do Champagne pode ser mais bem apreciada com a taça cheia.

A escolha do copo é fundamental para o bom serviço do vinho, e a estética e a funcionalidade são os critérios a serem observados. De um modo geral, os copos devem :

- Ter bom tamanho (melhor grande do que pequeno);

- Ser liso e de fina espessura (nada de arabescos e lapidação);

- Ter pé alto (para que possamos pegá-lo pela haste, sem deixar marcas no copo ou aquecê-lo);

- Ser incolor (para que possamos apreciar melhor o vinho);

- Ter paredes curvas e bordas fechadas (para melhor apreciação dos aromas. Novamente, a flûte é a exceção).

    • Cargando...
    • Cargando...
    • Cargando...